Sounding Spaces

Conclusões

Sounding Spaces é um projecto que pretende ser um protótipo funcional de uma escultura sonora integrada no espaço público.
Esta demonstração pretende mostrar caminhos de exploração no contexto do uso da tecnologia integrada em funções ainda pouco convencionadas.
No aspecto conceptual, a ideia de uma peça poder ser autónoma num espaço, pode sempre acarretar o perigo da auto exclusão e o excesso de evidência  que poderia levar a uma não aceitação.
O projecto, depois de terminado, reproduz uma vontade funcional de perceber sistemas e o seu funcionamento no exterior.
Na funcionalidade da peça pode realçar-se o seu sistema modular que permite, uma vez definido uma interface,  poder ser sempre actualizada com novas experiências sonoras . Isto permite que a interface na sua versão Web, o passo seguinte a explorar, com facilidade e sem necessidade de remontar todo o sistema, permita a integração de múltiplos interactores.
A distribuição Web para mais do que um interactor apresenta-se como o desafio a implementar através de um servidor que possa gerir os diferentes pedidos centralizando e distribuindo a influência sonora.
Dessa forma o espaço físico poderia em tempo real centralizar numa praça ou rua a confluência de vontades sonoras do mundo.
Este estudo permitiu-nos averiguar o comportamento de um projecto  que cruza as vertentes artísticas escultórica e sonora no contexto  do multimédia  no espaço público.
A narrativa  da peça centrada em conceitos  de repetição, apropriação  e colaboração ficaram demonstrados no contexto estético e estrutural. Ao mesmo tempo revelou uma especificidade clara em relação a outras vertentes dos novos média. Com este projecto evidenciou-se a capacidade enriquecedora formal, estrutural e estética do cruzamento entre esculturas sonoras, o espaço publico e o multimédia.